ABrasOFFA

Está com vagas abertas para Estagiários em diversas áreas. Possui Convênios com diversas Universidades da Baixada Santista, basta ligar para 13-3235-1122 e agendar um horário.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Paz na Ponta do Giz recebe apoio de profissionais




O último Paz na Ponta do Giz, projeto organizado pela ABrasOFFA, que leva oficinas educativas para crianças da Rede Municipal de Ensino de Santos, contou com a participação de profissionais, além do apoio de voluntários.
Enquanto as crianças pintavam e bordavam com os amarelinhos no andar de baixo da Creche Irmã Dolores, no andar de cima, cerca de vinte mães, muitas com bebês no colo, se reuniram para ouvir as dicas do pedagogo Waldemar de Oliveira Júnior, também Coordenador de Qualificação Profissional. Além de explicar a importância de fazer um curso profissionalizante para conquistar uma renda, ele também tirou todas as dúvidas sobre cadastros de cidadãos desempregados feitos pela prefeitura. Waldemar marcou a presença do Rotary Clube, que desde dezembro de 2010, vem participando ativamente do projeto.
Depois da conversa sobre geração de renda, as mães receberam a médica pediatra Sônia Maria Borges Teixeira, que falou desde  alimentação saudável até como estimular a criança com brincadeiras pedagógicas. 
As perguntas da plateia, claramente atenta, ultrapassaram o limite de tempo estipulado para o encontro. Isso demonstra o grande interesse que o grupo de mulheres possui com relação ao cuidado com seus filhos, diferente do que se julga de famílias em situação de pobreza.

Ao lado da doutora, a engenheira florestal Ana Paula Galdino falou um pouco da sua experiência como mãe e também sobre o Grupo Mamar, fundado por ela em parceria com outras mamães. Como explicou Ana Paula, a intenção é incentivar a amamentação natural continuada, brincadeiras orgânicas, aproximação da criança com a natureza, entre outros.
Atuando em uma outra sala da creche, a psicóloga Marilda Líbera Cerquetani completava o time convidado, batendo um papo com as mães das crianças. "Essas mulheres se sentem muito sozinhas, ansiosas. A monoria divide a educação de seus filhos com uma presença paterna, muitas precisam desempenhar muito mais que um papel dentro de casa", conta. Quatro mães foram atendidas.
Entre uma dúvida e outra, bebês choravam e reivindicavam leite. Mães amamentando, enquanto questionavam sobre sintomas de doenças, inserção de alimentos nas dietas infantis, horários corretos para alimentação e etc. Era a imagem perfeita da máxima de que mulheres têm o poder de realizar mil tarefas ao mesmo tempo.
A correria das crianças pelo pátio, passando por entre as pernas de todos, com rostos pintados, felizes da vida, foi a recompensa do dia.

Participaram do projeto os voluntários Helena Lourenço, Dilana Aragão, Lourdes Santo de Lima, Helora Schlegel Bello Silva, Rachel Munhoz, Priscilla Novaes e a colaboradora Monica Munhoz.

Para ver mais fotos do dia clique aqui

2 comentários:

  1. As mães da minha Creche amaram!!!! E queremos repetir sempre esta parceria... a cada 15 dias nos reunimos no Projeto Solidário Irmã Maria Dolores, e os profissionais e voluntários da ABrasOFFA que quiserem participar e colaborar conosco serão muito bem vindos e nossa comunidade só tem a ganhar com isso.

    Muito Obrigada

    Lúcia Zuffo - coordenadora pedagógica

    ResponderExcluir
  2. Tb. acho muito válida essa experiência de levar profissionais para darem orientações a essas mães da CRECHE IRMÃ DOLORES.Muitas delas ainda são inxperientes,não sabendo lidar bem com essa missão de ser MÃE, embora isso seja instintivo em nós, mulheres !
    Minha homenagem a elas nesse nosso dia !
    FELIZ DIA DAS MÃES !

    ResponderExcluir