ABrasOFFA

Está com vagas abertas para Estagiários em diversas áreas. Possui Convênios com diversas Universidades da Baixada Santista, basta ligar para 13-3235-1122 e agendar um horário.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Festa Junina é bão demais, sô!


De acordo com historiadores, a comemoração foi trazida para o Brasil pelos portugueses, durante o período colonial. 
Nesta época,  havia também uma grande influência de elementos culturais chineses, espanhóis e franceses. Da França, veio a dança marcada, característica típica das danças nobres e que, no Brasil, contribuiu com a criação das quadrilhas. Já a tradição de soltar fogos de artifício veio da China, região de onde teria surgido a manipulação da pólvora. Da Península Ibérica, teria vindo a dança de fitas, muito comum em Portugal e Espanha. 
Todos esses elementos culturais foram, com o passar do tempo, misturando-se com os aspectos da cultura brasileira (indígena, afro-brasileirae outros imigrantes europeus), nas diversas regiões do País, tomando características populares em algumas delas.

A nossa amarelinha, Indira Lira, envia sugestões para quem planeja fazer uma festa junina típica!!

Sugestões de brincadeiras

PAU-DE-SEBO: brincadeira que anima as festas juninas, principalmente a festa em homenagem a São Pedro no Sudeste, e também está presente nas festas natalinas, no Nordeste. O pau-de-sebo é um mastro (não confundir com o mastro dos santos juninos) de madeira envernizada com aproximadamente cinco metros de altura. É cuidadosamente preparado: tiram-se todos os nódulos da madeira, que depois é lixada, e passa-se sebo de boi ou cera. O pau-de-sebo é então solidamente plantado no chão e muitas vezes recebe, no topo, um triângulo de madeira ao qual se amarra dinheiro (uma cédula de valor alto ou um depósito repleto de dinheiro). A brincadeira consiste em, abraçado ao pau-de-sebo, tentar subir e alcançar o prêmio. Como o mastro foi revestido com cera, dificilmente os que participam da brincadeira conseguem subir até seu topo, Escorregam até perto do chão e voltam a insistir várias vezes, até desistir ou atingir o alvo, quando recebem palmas e vivas das pessoas que estão assistindo.

CATAR AMENDOIM: cada criança deve apanhar, com uma colher, os amendoins colocados à sua frente, a uma certa distância, e levá-los para seu lugar, junto à linha de partida, um de cada vez. Vence quem primeiro reúne cinco grãos.

CORRIDA DE FUNIS: introduzir dois funis numa corda, com a parte mais estreita voltada para um laço feito no centro. Os jogadores terão de, apenas soprando, levar os funis até o laço.

CORRIDA DO SACI: riscar no chão duas linhas paralelas, sendo uma a de chegada. Ao sinal combinado, as crianças saem pulando num pé só em direção à linha de chegada

CORRIDA DE TRÊS PÉS: cada jogador amarra a sua perna esquerda à perna direita do parceiro e, assim, os dois pulam até a linha de chegada.

OVO NA COLHER: cada participante corre equilibrando um ovo cozido (ou tomate ou batata) numa colher.

Jogos de barracas

ACERTAR O ALVO: cada jogador recebe três bolinhas e, de certa distância, procura jogá-las dentro da boca de um grande caipira, desenhado em cartolina. Em algumas regiões, um palhaço substitui o caipira no cartaz.

JOGO DAS ARGOLAS: colocam-se várias garrafas estrategicamente no centro de uma barraca. Cada jogador recebe determinado número de argolas e tenta encaixá-las nas garrafas.

PESCARIA: num tanque de areia, colocam-se peixinhos feitos de lata ou papelão. Cada um tem na boca uma argolinha, que deverá ser enganchada pelo anzol do pescador, ou jogador. Cada peixinho tem um número que corresponde a uma prenda.

TIRO AO ALVO: coloca-se um alvo a certa distância; o jogador deverá acertá-lo utilizando dardos.

TOCA DO COELHO: várias tocas numeradas são espalhadas num espaço fechado da barraca. Os jogadores apostam em determinada toca. Quando se soltam ali os coelhinhos, vence o jogador da toca em que ele primeiro entrar.

Músicas Juninas

As músicas típicas das festas juninas podem ser apenas cantadas ou também dançadas. Até hoje muitas são compostas, especialmente pelos nordestinos, e formam o repertório do forró que se transformou em baile realizado não apenas no período junino. Entre os compositores e cantores mais famosos, destaca-se o pernambucano Luis Gonzaga.

Comidas e Bebidas Juninas
uhh que delícia !!!
Produtos agrícolas genuinamente americanos, como milho, amendoim, batata-doce e mandioca, que eram cultivados pela população indígena, tornaram-se a base da alimentação dos brasileiros. Os portugueses trouxeram a tecnologia, como o forno de fazer farinha, e costumes - modo de preparo dos pratos e temperos variados - que provocaram mudanças no processamento desses produtos.
Hoje eles constituem o cardápio básico das festas juninas, acrescentando-se produtos regionais como o pinhão sulino e as castanhas de caju e do pará. - Arroz doce - Bolo de batata-doce - Bolo de fubá - Bolo de fubá cozido - Bolo de macaxeira - Bolo de milho - Bolo de milho elétrico - Bolo de milho verde - Bolo de santo antonio - Bolo de são joão - Bolo souza leão - Broa de fubá - Canjica ou munguzá -Canjica pernambucana - Curau - Cuscuz de milho - Grude - Pamonha - Pamonha com coco - Pé-de-moleque - Pé-de-moleque da amazôniaPé-de-moleque de rapadura - Pipoca doce - Pipoca salgada - Sopa de milho verde - Tapioca
Algumas receitas:
Bolo de fubá 1 xícara e meia de açúcar; 1 xícara e meia de farinha de trigo; 1 xícara de fubá; 1 xícara de óleo; 1 xícara de leite; 1 colher de fermento; 3 ovos; 1colher de chá de erva-doce.Bata todos os ingredientes e leve ao forno para assar, de preferência numa forma com buraco no meio.
Bolo de batata-doce 1 quilo de batatas-doces cozidas e amassadas; 3 xícaras de açúcar refinado; 4 gemas; leite puro de 1 coco; 120 gramas de manteiga; 100 gramas de castanhas-do-pará torradas e moídas; 1 xícara de farinha de trigo; 1 colher de chá de fermento; 2 claras em neve.
Misture a batata-doce com todos os ingredientes. Se ficar pesado, junte um pouco de leite de vaca. Bata bem e coloque, por último, as claras em neve.
Forno quente em fôrma untada
Arroz doce Arroz lavado; Leite; açúcar (ou leite condensado); canela em pau; raspas de limão ou laranja; canela em pó.
Cozinhe o arroz na água com a canela em pau e, se quiser, com as raspas de limão ou laranja. Depois de cozido, acrescente o leite quente e o açúcar ou leite condensado. Salpique canela em pó.
Bolo de milho 500 gramas de milho para angu (xerém); 1 colher de chá de erva-doce; 2 cocos; 250 gramas de açúcar refinado; 3 xícaras de água quente para retirar o leite dos cocos; sal a gosto; 2 colheres de sopa de fubá.
Cozinhe o xerém no leite de coco. Depois de cozido, acrescente os outros ingredientes e leve a assar em tabuleiros untados. Depois de assado, corte em retângulos.

2 comentários:

  1. Eu já fiz o bolo de fubá. O danado saiu muito bom!!!

    ResponderExcluir
  2. ah, esta fotinho de festa junina e a matéria sobre a origem das festas estão excelentes. Parabéns!!

    ResponderExcluir