ABrasOFFA

Está com vagas abertas para Estagiários em diversas áreas. Possui Convênios com diversas Universidades da Baixada Santista, basta ligar para 13-3235-1122 e agendar um horário.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Faça estágio, praticando voluntariado

A ONG ABrasOFFA oferece oportunidade de estágio para diversas áreas


O estágio é um processo de aprendizagem indispensável para quem tem intenção de se preparar melhor para os desafios de uma carreira. O voluntariado, por sua vez, é de extrema importância por diferenciar o profissional, como alguém que investe parte do seu tempo em atividades socioambientais ou educativas e possui qualidades como facilidade de relacionamento interpessoal, entre outros. Que tal somar a possibilidade de um up na sua profissão com a atividade em benefício à cultura de paz?
A ONG ABrasOFFA – Associação Brasileira dos Organizadores de Festivais de Folclore e Artes Populares – atua há 19 anos, promovendo cooperação entre as pessoas de diversas culturas diferentes, por meio da educação e das artes, trabalhando com festivais nacionais e internacionais de folclore, fazendo recepção de estrangeiros e enviando voluntários para o exterior. Por meio dessas atividades, os estudantes têm a oportunidade de vivenciar, de maneira prática, a rotina das profissões relacionadas a esse segmento, além de sentir de perto a diversidade cultural e a prática de outros idiomas.
A entidade mantém intercâmbio com 187 países e possui título OSCIP – Organização de Sociedade Civil de Interesse Público. Foi a única ONG brasileira a fazer parte do Salão Internacional da França, uma das maiores iniciativas da Unesco, ligada à organizações não governamentais que trabalham em função da cultura de paz. É filiada e representante oficial do IOV – Organização Internacional de Artes Populares e, além disso, está no calendário do CIOFF- Conselho Internacional de Organizadores de Festivais de Folclore e de Artes Tradicionais.
Os festivais folclóricos são o “carro-chefe” da ABrasOFFA, listados como um dos dez maiores do mundo, chamados BrasilFestInFolk. Por meio da dança e da música, os grupos convidados apresentam sua cultura e no fim, levam um pouco da história brasileira para o seu país de origem. Assim é que desenvolvem um verdadeiro trabalho pela cultura de paz, ensinando o respeito pelas diferenças.
A organização das festas, recepção dos convidados estrangeiros, cerimonial, divulgação do evento, entre outras funções, é realizado pelos voluntários, principalmente, os estudantes de comunicação e turismo. Eles são orientados por meio de treinamentos com grupos mais experientes e a supervisão de profissionais da área. Com o decorrer da prática, os participantes do projeto aprendem a lidar com situações complexas de relacionamento pessoal, resolução de problemas e acabam por desenvolver, mais facilmente, um senso criativo e capacidade de liderança.
Os treinamentos, oferecidos e custeados pela ONG, ensinam a arte de bem servir, dinâmicas e etiqueta. “Os amarelinhos”, como são chamados os voluntários, são motivados a desenvolver iniciativa, trabalhar em equipe e compartilhar conhecimento. Já passaram por lá mais de 600 participantes. Muitos deles, depois do contato e vivência com outras nações, foram morar fora e constituíram família com estrangeiros que conheceram durante os eventos realizados pela entidade.
“A arte e a cultura popular são os bens mais valiosos do patrimônio cultural de todos os povos do mundo. Nós temos a intenção de passar isso para nossos voluntários e fazer com que eles realizem ações em prol da cultura de paz e não violência. Essa prática transforma o ser humano e ele acaba ficando mais preparado para o mercado de trabalho, além de um cidadão mais consciente”, explica a presidente de honra da ONG , Helena Lourenço.
O voluntário que vai representar a entidade em um país estrangeiro durante os festivais ficahospedado na casa de um grupo folclórico, onde recebe também alimentação. “A única exigência é que essa pessoa leve um pouco da nossa história para aquele país, como uma comida típica e um artesanato tradicional. Quando ele volta, precisa trazer de lá a mesma coisa. Essa experiência de troca é muito rica, tanto para quem vai, quanto para quem recebe o aprendizado do voluntário”, comenta a presidente. Os alunos de história, geografia, letras e tradução auxiliam realizando pesquisa, antes do voluntário embarcar ou para receber os estrangeiros.
Além do trabalho com o folclore, a ABrasOFFA desenvolve projetos sociais, onde os estudantes de assistência social, educação física, pedagogia e psicologia são fundamentais. Junto com eles, a ONG desenvolve ações com crianças dos cortiços de Santos, realizados por meio do projeto “Paz na Ponta do Giz”. Mais de 100meninos e meninas da Rede Municipal de Ensino de Santos participam de oficinas de argila, pipa, pintura, entre outras atividades.
O planejamento financeiro para a execução dos projetos e dos festivais é feito pelos estudantes de administração. Já os trâmites legais, são todos pensados e acompanhados de perto pelos alunos de direito.
Com toda esta bagagem e história, a ABrasOFFA tem muito a oferecer para quem deseja começar um estágio. Àqueles que ainda não cursam faculdade e tem mais de 15 anos também podem participar. “Muita gente acaba decidindo a sua profissão trabalhando conosco”, conta Helena.
O próximo treinamento da entidade será no dia 7 de maio. Para fazer inscrição, é só comparecer à sede que fica na Avenida Conselheiro Rodrigues Alves, 476, em Santos, após agendamento pelo telefone 3222-5772. Menores precisam de autorização do responsável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário